domingo, 28 de agosto de 2016

☜♡☞...DE SONHOS E PROMESSAS...☜♡☞



Ao homem, não é dado viver sem sonhos.

Pois é a esperança que nos sustenta a vida.
E o que são os nossos sonhos,
senão as esperanças que nos conduzem ao amanhã?

Acreditai, portanto, nos vossos sonhos.
Como o fazeis aos vossos deuses,
aos vossos profetas e aos vossos amores.
Assim os deveis guardar,
bem junto aos vossos corações.

Lembrai-vos, todavia,
que se é a flor que vos encanta,
são os espinhos que defendem a planta.
E, embora a espuma atraia os vossos olhos,
é na onda que se manifesta a força do mar.

Como as nuvens vos protegem da força do sol,
os sonhos vos permitem descansar da realidade.
E, como a água vos dessedenta,
os sonhos revigoram o vosso verdadeiro Eu.

Entretanto,
não podeis caminhar sobre as nuvens.
E a água escorregaria entre vossos dedos,
se nas mãos a tentásseis reter.
Assim acontece aos vossos sonhos,
que apenas existem enquanto os sonhais.

É de cinza que se veste a realidade.
E nos sonhos encontrais as cores de que necessitais,
para adornar o vosso mundo e
alegrar a vossa jornada.

Guardai-vos, porém,
de entregar-vos aos sonhos.
Pois é na realidade que necessitais viver e
ela vos será tão mais dolorosa,
quanto mais vos apegardes aos vossos sonhos.

Sonhos são sonhos.
E se desfazem, quando em realidade se tornam.
É necessário que assim seja,
para que outros sonhos possam nascer e
colorir as vossas vidas.

Pois não é a saciedade que nos impulsiona,
mas o desejo.
Como não são as certezas que nos levam ao conhecimento,
mas as dúvidas.
É da semente que a árvore haverá de brotar.

Poderoso será, talvez,
aquele que conquista o mundo.
Livre, porém, é o homem que da conquista não necessita.
E não é no poder que encontrareis a felicidade,
mas na liberdade de buscá-la em vossos caminhos.

Guardai-vos, portanto,
de viver apenas em sonhos.
Como vos guardaríeis de falsas promessas,
que vos pudessem iludir.
É o frio da morte que a mariposa encontra,
no calor da chama que se obstina em alcançar.

Vivei, intensamente, os vossos sonhos.
Sabei, entretanto,
que a realidade vos aguarda,
ao fim de cada um deles.
Como à noite sucede o dia,
até que o crepúsculo anuncie a nova noite que chega.

Chorai todas as vossas lágrimas,
a cada sonho perdido; é justo que assim seja,
por todos os sorrisos que ele trouxe aos vossos dias.
E é preciso que a amargura se dissolva,
no pranto que eterno vos parece.

Para que outro sonho possa nascer.

__HASSAN__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞


Nenhum comentário:

Postar um comentário