quarta-feira, 29 de julho de 2015

☜♡☞...BALÕES COLORIDOS...☜♡☞


Um dia acordamos e nos damos conta de que viver é tão efêmero.
Tudo acontece tão rápido...

É quando constatamos que a chama da vida
é uma ampulheta escoando seu fluído de calor e luz para cima,
contrariando a gravidade.

A vida é uma estrada de inevitável destino,
que reserva a mesma chegada a todos os homens,
bons ou maus, não importando o que façam.

Então, talvez o segredo resida na travessia.

Fazer o caminho valer a pena,
abandonando os pesos da preocupação,
ansiedade, medo e insegurança.

Viver intensamente, nessa perspectiva,
é segurar firme o tênue fio que une balões de gás coloridos,
aparentemente frágeis,
e permitir-se voar no infinito dos sonhos...

Esses balões são das cores que nossos corações souberem pintar.


Balões vermelhos são pintados com amor.
Tão sutis, os balões vermelhos...
Demandam fôlego e disposição para se tornarem do tamanho ideal,
quando estarão prontos para enlevar
o que de mais intenso podemos sentir por outro ser humano:
filho, mãe, namorado, esposa.

Os lilases são capazes de fluir em nós,
através do prazer e dos instintos de desejo,
a felicidade que transcende o corpo.

Há os balões verdes que nos convidam a ver que
sob as nuvens mais escuras há um sol radiante brilhando e
disposto a aquecer nosso inverno interior.

Os brancos não dizem nada,
simplesmente calam nossas guerras interiores,
formadas de preocupação e ansiedade e
nos oferece a paz de alvas nuvens de algodão para
repousarmos nossas mentes.

É preciso ter a alma leve para se permitir voar
carregado por balões coloridos nas cores do arco iris
num límpido céu azul.

Como os poetas,
que conseguem sentir a leveza dos pássaros e o
suave vento no rosto,
enquanto transformam com seus versos as cores tristes do coração
em paisagens fascinantes.

A essa altura,
alguém com fardos muito pesados para essa viagem dirá:
só um bobo para ter uma visão tão simplista da vida assim!

Não faz mal que pensem assim...
Ainda não se deram conta de que a beleza da vida
não precisa das sofisticações das naves espaciais.
Não perceberam que mesmo à noite ela cabe na
cabeça de infinitos alfinetes que pontilham
um céu noturno em forma de estrelas.

Os tais, são capazes de passar a vida inteira na estação da vida
esperando o trem que nunca irá chegar,
falham em querer sentir a vida ancorados com os pés no chão,
não se permitindo voar, nem sentir frio na barriga,
tampouco arrepio de montanha russa na nuca.

Tão bom ser bobo e fazer a travessia valer a pena,
segurando balões coloridos com uma mão e
com a outra a pessoa amada, compartilhando sorrisos,
carinhos, ternura, sinceridade, encantamento.

Penso que a viagem já terá valido a pena se eu
tiver tido a chance de passar a mão nos cabelos de uma garota bonita,
tiver provado fruta madura no pé ou quem sabe um beijo
com sabor de balas de limão.
Tiver dado a mão a alguém caído através de um sorriso ou palavra amiga.
Tiver tido a humildade de reconhecer meus erros e corrigi-los,
me tornando mais leve para alçar voos mais altos.

__DA__


☜♡☞...☜♡☞



☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...BENDITA E PODEROSA LIBERDADE DA ALMA...☜♡☞

Nenhum comentário:

Postar um comentário