terça-feira, 30 de junho de 2015

☜♡☞...VOZ LONGINQUA...☜♡☞


Baixa e longínqua
E a voz que ouço.

De onde vem,
Fraca e vaga?
Aprisiona-me nas palavras,
Custa-me entender
As coisas pelas quais pergunta Não sei e não sei
Como responder-lhe-ei.

Só o vento sabe,
Só o sol sábio conhece.

Pássaros pensativos,
O amor é belo, Me insinuam algo.

E o mais
Só o vento sabe,
Só o sol conhece.

Por que, ao longe, erguem-se as rochas,
Por que vem o amor?
As pessoas são indiferentes,
Por que tudo lhes sai bem?
Por que eu não posso mudar o mundo?

Não sei e não sei
Talvez um dia compreenda.

Só o vento sabe,
Só o sol sábio conhece.

Pássaros pensativos,
O amor belo,
Me insinuam algo.

E o mais,
Só o vento sabe,
Só o sol conhece.

_DA_

☜♡☞...☜♡☞



☜♡☞...☜♡☞

Nenhum comentário:

Postar um comentário