quarta-feira, 6 de março de 2013

☜♡☞..."A ALMA E O AMOR "...☜♡☞




A alma necessita amar e ser amada....
A alma é filha do amor de Deus.
Nasceu do amor e é nutrida pelo amor!
Assim como a terra calcinada pelo calor escaldante, precisa do amor da chuva,
para que as sementes brotem em florescências de vida,
a flor precisa dos beijos dos raios solares, o dia precisa do sol,
os pássaros do espaço para voar, o lago da presença das árvores,
a alma precisa do amor para viver.

A alma filha do amor do Pai Celestial e da Mãe matéria,
necessita do fluxo de amor, para viver.

Ela não sobrevive sem amor.

O amor é vida, é a razão da sua existência,
a sustentação do seu Ser, o Alfa e o Ômega,
o Tudo, desejado e amado.

O amor é, para a alma, a essência do seu ser,
a sustentação da sua imortalidade,
e tudo que existe foi criado pelo Altíssimo, por amor,
com amor para a alma.

A falta de amor para a alma é como a falta de sangue
para o organismo humano.

Tudo que existiu,
existe e existirá é oferenda de amor do Criador para sua amada,
um pedaço do coração de Deus, para sua filha, a Alma imortal.

Os mundos, constelações,
galáxias e Universos, que rolam nos espaços siderais,
são criações de Deus para a alma sua amada.
Tudo foi feito para a alma.

Nenhuma galáxia do cosmos existiria, se a alma não existisse.

A alma é a herdeira dos universos,
pois tudo lhe pertence porque pertence a Deus seu Pai amado.

Deus ama a alma sua filha, a Alma ama Deus seu Pai.

Este amor é irresistível,
Deus espera com paciência que a alma descubra sua paternidade,
a alma ama seu Pai, mas desconhece sua filiação,
embora sinta um amor inexplicável por Deus seu Pai.

Faltar amor para a alma é como faltar ar para o afogado.

O pulmão não vive sem ar, a alma não vive sem amor.

Assim como o pássaro busca a companheira,
os astros que rolam nos abismos do espaço, não velejam sós no oceano cósmico,
pois caminham unidos pela força de atração do amor,
constituindo famílias, nos sistemas solares,
unidos pela força de gravidade das constelações,
que percorrem seus caminhos cósmicos,
vinculados pelo amor gravitacional.

O que é a gravidade senão amor cósmico,
a união familiar como ocorre no amor terreno?

A alma precisa amar... esta é razão da sua existência.

O corpo quer paixão, desejo incontrolável,
volúpia e sensações fortes, naquela busca de emoções que não sabe como,
ou onde encontrar, que confunde com posses e desejos.

A alma precisa ofertar tudo, esta é a razão da sua vida,
o corpo precisa receber tudo na sua incontida volúpia.

A alma tudo dá.

O corpo tudo quer!

A alma só se realiza no altruísmo,
o corpo no desejo!

A alma ama tudo,
o corpo ama a si próprio e tudo quer para si e
nada oferece!

A alma é o amor,
o corpo o receptáculo deste amor.

O corpo sonha com o amor da alma,
mas desconhece a força deste amor,
e corrompe esta fonte de água pura imaculada,
com o lodo do desejo vil.

O corpo muitas vezes transforma o amor da alma em
ódio abrasador!

Rancor, raiva, desdém, injuria, egocentrismo,
e tudo que se conhece de sentimentos desairosos,
é o amor da alma, contaminado em sua prístima beleza,
como uma fonte imaculada contaminada por dejetos lastimosos!

É o incontido desejo deteriorando a
santidade e a beleza da alma!

O ser humano precisa amar,
assim como os astros do céu precisam do
amor gravitacional.

Amor, eterno amor!

Ismael de Almeida

Carinhosamente,
Ninna Angel☜♡☞

Nenhum comentário:

Postar um comentário