sexta-feira, 3 de novembro de 2017

☜♡☞..A LIÇÃO DA VIDA...☜♡☞



Deveríamos aprender a lição da vida.

Pois, embora a Eternidade pertença ao nosso verdadeiro Eu,
é limitado o tempo de cada jornada;
e, quando termina esse tempo,
temos que abandonar na Terra tudo que aqui conseguimos.

Olhai ao vosso redor;
vereis que tudo que vos cerca é efêmero.
Nem os vossos amigos, nem os vossos amores,
nem os vossos bens podereis levar,
quando fordes chamados à Grande Viagem.

Esta é, sem dúvida,
a maior lição que nos ensina a Vida.
Porque nada levaremos deste mundo onde estamos,
senão o Conhecimento que adquirirmos e
as lembranças do que aqui vivermos.

Se assim é,
estas são as nossas verdadeiras riquezas.
E a maior sabedoria está em viver intensamente
cada um dos nossos momentos,
pois só eles nos trarão ensinamentos e lembranças.

Sensato é o homem capaz de encantar-se
com o voo dos pássaros,
que em bando ornamentam o céu azul;
não aquele que amarga a frustração de não possuir
as suas próprias asas.

Em verdade,
na alma estão as nossas asas.
Por isto, aquele que se encanta com os pássaros
voará entre eles;
enquanto o que se perde em sua mágoa coloca
em seus pés pesados grilhões.

Entretanto,
é a cada um que cabe fazer as próprias escolhas;
eu apenas vos posso lembrar que o tempo é
o capital que gastamos para comprar
a felicidade ou o sofrimento.
E não o poderemos repor.

Devemos temer o tempo:
ele decerto levará em suas águas a nossa juventude,
o vigor do nosso corpo,
muitos dos nossos sonhos e as nossas alegrias.
E finalmente nos trará o fim da jornada.

Porém, devemos confiar no tempo:
ele também carregará todas as nossas tristezas e
todas as dificuldades que enfrentarmos,
fazendo cessar as nossas lágrimas e
trazendo de volta os nossos sorrisos.

Esta, eu vos repito,
é a maior lição que nos pode ensinar a Vida:
nada é para sempre,
senão aquilo que podemos guardar em nosso verdadeiro Eu.
Porque é ele que reside na Mansão da Eternidade.

Tenhamos presente esta verdade;
e nos encantaremos com tudo de bom que nos for
dado desfrutar em cada momento de cada jornada.
É assim que viveremos intensamente e seremos felizes.

Aceitar a realidade da morte é
o primeiro passo para reconhecer o valor da vida.
Mas não é sábio esperar que chegue o último dia,
para descobrir quantas coisas boas existem ao nosso redor
e dentro de nós.

Viver. Esta é a lição que nos ensina a Vida.

__HASSAN__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

terça-feira, 24 de outubro de 2017

☜♡☞..BALADA DA SAUDADE..☜♡☞



Por que falar de dor e separação?

Na saudade,
existem também a alegria do encontro e
a doçura das boas lembranças.
E, se assim é,
a cada um cabe escolher entre o fel da tristeza e
o mel das recordações.

Saudade, eu vos tenho dito,
não é a ausência de alguém querido;
mas a sua presença.
Porque ninguém terá realmente partido de nós,
enquanto estiver em nossas lembranças.

Saudade é prova de que se tem uma história;
de não ser um livro em branco.
De não haver passado pelo mundo como mais uma nuvem pelo céu;
de ter chovido e feito algo brotar.

Saudade é chorar e sorrir ao mesmo tempo.
É lamentar a separação e
agradecer pelo tempo em que existiu a companhia.
É a solidão que faz doer e a recordação que reconforta.

Saudade é a lembrança de um momento;
de um instante fugaz que parecia sepultado no passado,
mas volta à nossa memória.
Saudade é um lugar, um aroma, uma música.

Saudade é amor;
é uma ternura tão grande que parece preencher
o vazio em que se torna o mundo,
quando um ente amado se vai.
Saudade é o mal e o seu próprio remédio.

Saudade é o pranto e o sorriso;
a dor de perder e a alegria de ter encontrado.
Saudade é faca amolada, que dilacera o coração;
e remédio milagroso que o conserva unido,
a bater.

Saudade é um painel encantado de lembranças.
De beijos, afagos e abraços;
de gestos, de emoções compartilhadas.
De vivências que a memória resgata ao
torvelinho do passado.

A saudade é a última filha do Amor.
E, como o Amor, não pode ser definida;
apenas sentida.
Habita em nosso verdadeiro Eu e
não conhece os limites do espaço e
do tempo.

Para falar de saudade,
não é preciso falar de sofrimento.
De cada pessoa,
depende lamentar a frustração da partida;
ou festejar o tempo feliz em que
desfrutou da companhia.

Devemos, pois, fazer a nossa escolha.
Porque a saudade, como o Amor,
é diferente para cada um de nós;
e a cada um cabe aceitar o seu abraço,
ou enfrentar o seu açoite.

Saudade é desejo de voltar no tempo.
De retornar ao aconchego, acariciar e ser acariciado;
reviver momentos de paixão ou ternura,
reencontrar o encanto do Amor em nossa alma.

É um misto de mágoa e reconforto;
uma sensação de perda e gratidão,
vazio e plenitude.
É, ao mesmo tempo, a tristeza de estar só e
a felicidade de sentir-se acompanhado.

Saudade não é a partida do amado.

É a permanência do Amor.

__HASSAN__

☜♡☞...☜♡☞

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

☜♡☞...MEU ETERNO AMOR...☜♡☞


Quando vem clareando o dia,
Vejo você na luz que alumia a manhã
E nas ternas flores do jardim molhadas
Pelo orvalho da madrugada.

Vejo você nas matas verdes
Onde no alto de suas árvores
Os passarinhos cantam suas melodias...
Em suas canções o som suave de sua voz.

Você está nas gotas de chuva
Que caem levemente lá fora...
No divinal arco-íris cuja beleza
Refletem nas águas claras do mar.

À tardinha quando o sol se deita
Sobre o seu manto de arrebol,
Vejo você em suas rubras cores e na luz mística
Da lua que vem prateando à noite.

Você é a estrela que mais brilha no luar
Que irradia alegria na abóbada estelar
Iluminando com o esplendor do amor
À minh’alma, meu céu interior.
Enfim, você está em minha mais nobre emoção...
Em tudo que é belo...
Na mansidão de minha prece...
Em meu sagrado poema – razão do seu tema.
Eternamente tatuado em meu coração.

__Elias Akhenaton__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

☜♡☞...BEIJOS AO VENTO...☜♡☞



Beijos ao vento lançados,
serão pelo vento levados...
O vento que aqui venta,
sempre venta igual, e não inventa...
Quando está ventando,
os beijos vai levando,
para quem os está esperando,
e não estou inventando,
estou só poetando...
Quando em vento falo,
não invento, e nem me calo...
Apenas ao vento faço entrega,
os beijos que a ninguém se nega...
Sinta o vento que por teu corpo passa,
como um abraço que te abraça,
como um beijo que te beija...
Esse é o vento que se deseja,
que sempre sopre e não desapareça,
para que o amor enfim apareça...

__Marcial Salaverry__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

terça-feira, 3 de outubro de 2017

☜♡☞...CRÔNICA DE UM VÔO NOTURNO...☜♡☞


Voando… apenas voando.

Corpo e coração soltos no espaço e no tempo.
Como se limites não existissem;
como se o impossível se tornasse possível e
os contos de fadas pudessem tornar-se realidade.

Apenas voando.
Boiando no escuro da noite,
entre os pirilampos da terra e as estrelas do céu,
ao sabor dos ventos.
Flutuando, como os sonhos que o tempo leva.

Sem recordações do passado, sem esperanças no futuro.
Sem pensamentos, sem ideias, sem emoções.
Apenas uma leve sensação de frio na pele,
à caricia suave da brisa.

Corpo relaxado, coração em busca da paz.
Talvez a paz do esquecimento,
ou – quem sabe ?
– a serenidade da compreensão plena,
que traz a comunhão com o Infinito.

A beleza de simplesmente existir,
a liberdade sem vínculos,
o direito de apenas seguir o vento.
O roteiro não importa,
quando sabe o viajante que chegará ao destino.

A realização de nada possuir e
ao mesmo tempo desfrutar de todo o universo.
A sensação de ser parte,
de constituir o todo e
ao mesmo tempo manter a individualidade.

O cheiro da terra, os aromas das flores,
os sons dos animais.
As cores da madrugada que se aproxima e
aplica no horizonte as primeiras pinceladas de um novo dia.

O riacho que canta,
o mar que faz murmurar ou bramir as suas ondas,
e a lagoa escura,
imersa em um silêncio tão profundo e
insondável quanto as suas próprias águas.

Por todos os cantos, o sopro da Vida.
Uma presença invisível e, entretanto,
tão real que atravessa os poros do corpo e
faz sentir na alma a dimensão da Eternidade.

Voando... apenas voando.
Desfrutando a plenitude de um instante inusitado,
em que a voz do Infinito ressoa aos ouvidos do verdadeiro
Eu, trazendo a certeza da Vida.

Ou, talvez, um delírio inconsequente.
Uma projeção dos próprios desejos;
um sonho que ficará nas horas desta noite,
para ser esquecido no amanhã que se aproxima.

Voando... apenas voando.


__HASSAN__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

☜♡☞...DE REPENTE...☜♡☞



De repente o coração acha que está tudo perdido,
que os dias não tem cor,
que o céu não possui mais nenhuma estrela por conta daquilo
que ocultamos dentro de nós mesmos.

De repente a gente acha que nunca mais vai conseguir
viver momentos de felicidade e passa a se esconder
da própria vida sem perspectiva de nada,
imaginando coisas que não existem mais.

De repente é tudo de repente.
A gente leva um susto,
um baque e se desmancha por inteiro achando que nunca mais
vai se juntar de novo ou conseguir suturar aquela
dor que provocou aquela ferida enorme na alma.

Aí de repente a vida vem e
lança a semente do recomeço dentro da gente
e começamos a entender que o que não era pra ser não foi,
o que é pra continuar é necessário para que
a gente sobreviva ao caos do cotidiano e
até de nós mesmos sentindo uma força interior
que nos sustenta feito milagre que Deus
enviou como forma de dizer:
Chega,
é hora de tomar um rumo e
seguir com o que tenho em mente!

De repente a gente percebe que não quer viver de sobras e
de resquício de sentimento.
Que a gente merece aquele tanto de azul que desponta
quando a gente cria coragem de se vestir de esperança
levantando a bandeira da paz traduzindo no olhar
aquilo que o agora já relevou,
esqueceu e perdoou.

De repente os caminhos se mostram novos, frescos,
mais brilhantes porque a gente quer que sejam assim e
ninguém tem o direito de impedir nossos passos
que por vezes estacionaram naquele canto sem luz e
sem vida.

De repente a gente ganha um bônus extra de vigor,
esperança, e percebe que precisa acenar e
mandar notícias pra quem nos quer bem,
sabendo que muita gente está ao nosso lado e
que também sente conosco as coisas que
atravessam nosso espírito.

De repente é tudo muito confuso, dolorido, instável.

De repente a gente se assusta e corre com medo
daquilo que parecia anormal,
injusto e traiçoeiro.
Ai a gente volta, volta mais devagar,
mais assistido espiritualmente e
pronto pra decolar para aquele voo que precisa
nos dar a direção do nosso destino.
Somos continuidade embora muitas vezes a gente pare,
repense se isole e respire.

De repente tudo aquilo ficou pra trás e o novo vem,
e absorve aquilo que a gente merece com
o consentimento da vida.
E a gente decide viver por nós,
pelo que buscamos e não por egoísmo.
Mas por amor-próprio,
por querer cultivar cada minuto sem culpa,
sem ter que dar satisfações ou, simplesmente,
por mostrar a nós mesmos que muitas vezes envergamos,
mas não desistimos.

__Sil Guidorizzi__


☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

☜♡☞..VOSSAS LEMBRANÇAS..☜♡☞


Guardai as recordações do vosso passado.

Porque ninguém chega ao cimo da montanha
em apenas um dia de escalada.
E necessitais estabelecer pontos de apoio,
aos quais vos possais recolher,
quando o cansaço vos impedir de prosseguir.

Outra não é a função das vossas lembranças.
Pois as boas recordações vos estimulam a seguir em frente,
enquanto as ruins vos ajudam a escolher bem os caminhos,
evitando novos sofrimentos.

Nada existe que mais vos previna contra o fogo,
que a dor de uma queimadura;
se a esquecerdes, todavia,
voltareis a sentir-vos fascinados pela chama brilhante,
que tanto mal vos pode fazer.

Lembrai-vos, portanto,
do que se passou em vossas vidas.
Momentos haverá,
em que necessitareis retornar sobre vossos passos;
e mais fácil vos será,
se não houverdes apagado os rastros.

Assim como não é sábio o homem que deita fora o
que acumulou com o seu trabalho,
é igualmente insensato aquele que descarta os ensinamentos
que a vida lhe trouxe durante a caminhada.

Pois o vosso maior patrimônio não está nos bens,
ou nas riquezas, que aqui ficarão quando vos fordes;
mas no Conhecimento,
que levareis convosco na Grande Viagem para
a Mansão do Amanhã.

É certo que necessitais olhar para diante,
ou caireis nos buracos que surgirem em vosso caminho;
porém é igualmente certo que,
ao recordar as quedas passadas,
evitareis as mesmas ciladas.

E um livro não é constituído apenas pela derradeira página;
são todas as palavras escritas desde o prefácio,
que vos conduzem ao último capítulo e
vos tornam capazes de entender a mensagem.

Sede sensatos, pois.
E guardai as vossas mágoas tão ciosamente
quanto protegeis as vossas melhores lembranças.
Pois o esterco malcheiroso fortalece
o solo de onde brota a perfumada rosa.

Ensina um sábio ditado que só no hoje se constrói;
nada pode ser feito no ontem, nem no amanhã.
Entretanto,
é com o que aprendemos no ontem que podemos usar o hoje,
para fazer melhor o amanhã.

Guardai convosco as vossas lembranças.
Porque sois como a criança,
que não aprende a andar senão através de tropeços e quedas;
outra forma não existe,
de percorrerdes os vossos caminhos.

Por certo,
muitas serão as vezes em que todos vós caireis.
O fraco, porém,
não é o que vai ao chão, mas o que nele se deixa ficar;
e o forte não é o que permanece de pé,
mas o que volta a erguer-se.

De nada valerão os sofrimentos que atravessardes,
se os esquecerdes a cada vez que
em vossos lábios brotar um novo sorriso.
A dor não existe como ferramenta de castigo,
mas de aprendizado.

E não crescereis, senão através de vossas lembranças.

__HASSAN__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞